Desporto 19 janeiro 2015
Os dois alpinistas na escalada de "El Capitan" | Foto: Kevin Jorgeson

Qual homem-aranha, dois alpinistas chegaram ao topo da “rocha mais difícil do mundo”, na Califórnia.

As imagens são arrepiantes: uma rocha granítica interminável e lisa, dois homens a escalá-la que, vistos de longe, mais parecem formigas. Os alpinistas que conseguiram um feito até há pouco tempo considerado impossível chamam-se Kevin Jorgeson e Tommy Caldwell, têm 30 e 36 anos, respetivamente, e coragem, muita coragem.

Ao longo de 19 dias, escalaram os 910 metros da rocha “El Capitan”, no Parque Nacional de Yosemite, nos Estados Unidos. Fizeram-no em escalada livre, o que significa que se serviram apenas de pés e mãos para progredir, aproveitando as saliências da rocha gigante e dispensando qualquer equipamento que os pudesse ajudar na subida. As cordas que se veem nas fotografias serviam apenas para os amparar em caso de queda.

Para conseguirem realizar esta expedição, a dupla montou um acampamento em plena rocha, a 365 metros de altura! Foi aí que comeram e dormiram. As cordas ajudavam-nos todos os dias a fazer ocaminho de ida e regresso ao acampamento.

Este era um sonho antigo dos dois alpinistas, que demoraram mais de cinco anos a planeá-lo. Um deles já tinha tentado escalar esta formação granítica, que é mais alta do que o maior prédio do mundo, por duas vezes. Correu mal, mas não desistiram.

No dia 14 de janeiro tiveram a recompensa: alcançaram o topo e festejaram com a quase meia centena de familiares e amigos que os aguardavam, lá no alto. Na sua página no Facebook, Kevin Jorgesen escreveu, há pouco, que se as mãos não lhe doessem ainda tanto, não acreditava que tivesse conseguido chegar ao topo do “El Capitan”.

e-max.it: your social media marketing partner
Voltar